Cat Cafés. Já ouviu falar?

“Cat Cafés”, ou “Cafés dos Gatos”  são cafeterias muito parecidas com as outras, exceto por uma fofíssima diferença: a maior atração não é apenas o bom e velho cafezinho, como também, os gatos.

O primeiro Cat Café do mundo foi aberto em Taiwan, em 1998. Chamando a atenção de turistas do mundo todo, logo o Japão seria o segundo país a abrir o mesmo tipo de estabelecimento, em Osaka, no ano de 2004.

De acordo com uma matéria publicada no portal do Uol em agosto do ano passado, os Cat Cafés tornam-se cada vez mais populares no Japão, em uma sociedade em que é cada vez mais difícil ter seu próprio bichinho de estimação, devido ao alto custo de vida, às longas jornadas de trabalho e aos apartamentos minúsculos, onde muitas vezes é proibido manter animais.

Cat Café do Japão

Como funciona?

Grande parte dessas lojas não vende comidas e bebidas de maneira avulsa. Em geral, eles cobram um valor por hora, e os clientes podem brincar com os gatos, usar a infraestrutura do local ( TV, computador, internet, revistas, videogame) e consumir à vontade os produtos de máquinas de bebidas e salgadinhos.

“Para escapar do stress da vida urbana, os clientes do ‘cat café’ Neko Jalala em Tóquio podem relaxar em sofás macios enquanto tomam um chá –e alisam o pelo de um dos oito gatos da equipe do café”. (Fonte: UOL)

Neko = gato, em japonês

O “serviço” pode custar até 1.000 ienes (cerca de R$21) a primeira hora nos dias de semana.

No Japão, a população tem índices crescentes de pessoas solteiras e sem filhos, o que torna a solidão um problema, ou uma oportunidade de negócio para os "cat cafés".

Imagina se a moda pega no Brasil?

Mais:

– Neko Jalala, Cat Café com página no Facebook https://www.facebook.com/pages/Neko-Jalala/174000835842

* O tema desse post foi indicação da Sola Bonita, querida amiga e amantes dos animais.

Anúncios